sexta-feira, 19 de junho de 2009

Incesto ou no cesto?

Em Marracuene, uma vila nas barbas da Cidade de Maputo, pai é denunciado por violar três crianças, uma das quais sua filha. O vil acto, teve o apoio incondicional de uma tia das crianças que exerce o curandeirismo. Sendo a tia uma mulher e por conseguinte um ser que, pela natureza feminina, dever-se-ia preocupar com a segurança da prole, este acto choca bastante.

Ademais, em surdina, e para quem acredita no sobrenatural, ouve-se frequentemente dizer que grandes fortunas são construidas com base na "venda", pelos proprios progenitores, de filhos. Este comentario ganha condão quando numa familia mergulhada em fortunas tem no seu seio um filho com algum problema de saude ou mental. Não sera este mais um caso?

2 comentários:

Nero Kalashnikov disse...

Incesto eh uma palvra muito usada pelo meu amigo Egidio Vaz. E agora somos confrontados com o verdadeiro sentido do que significa incesto: relacoes libidinosas entre pessoas que tenham relacoes de descendencia ou ascendencia genealogica. Um pai que satisfaz a sua lascivia com a sua propria filha! Sou muito apaixonado pela minnha filhinha. Tao apaixonado que crenca nenhuma me convenceria a desflora-la ou baixar-lhe a calcinha. Entretanto, o problema deve ser centrado no individuo que, em concreto, teve e manteve relacoes sexuais com o sangue do seu sangue. A crenca eh tao complexa quao perigosa. Se eu fosse o juiz do processo contra esse pai, podem crer que eu naolhe aplicaria pena alguma sem saber ateh que ponto ele foi arrastado pelas suas crencas a violar sua propria filha.

X!mb!t@nE disse...

Alegra-me saber que ama tanto a sua filha que não é capaz de lhe baixar as calcinhas com pretendoes libidinosas, Nero