quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Acendam a luz, por favor!

A fornecedora de luz nacional tem alegado, muitas vezes, que a qualidade de energia (entenda-se fraca/baixa) em certas zonas da town, tem sido condicionada, devido à ligações clandestinas que, evidentemente, têm enchido os bolsos de muitos clientes desonestos e, se bem que nunca tenha sido oficialmente confirmado, de funcionários que se envolvem nessa choruda negociata.

Na Grande Maputo, local onde os níveis de «clandestinidade» devem, em princípio, ser os mais reduzidos possíveis (para justificar o grau de qualidade da energia fornecida), tem-se assistido à um fenómeno que ganha contornos preocupantes desde a altura das festas do fim-de-ano caracterizados por longos períodos de escuridão, como se dos times dos BA’s se tratasse !

Em bairros como Alto-Maé, Malhangalene e Central, só para ilustrar, tem ocorrido esses momentos, em que «se desliga a luz», quase sempre sem nenhum aviso prévio e sem promessa alguma do período de restabelecimento. As consequências disso, certamente todos conhecem e, duma ou doutra forma, já viveram na pele.

O mais estranho e preocupante, dos últimos «desligamentos», é que quando a energia é reposta, para além da habitual fraca ou forte potência, o que se verifica é que em prédios que aparentemente utilizam a mesma linha, um pode ter energia e o outro não e, o mais caricato de tudo é que o mesmo cenário pode ser constatado em dois vizinhos de um mesmo andar.

Ah, de hoje há uns tempos atrás, as facturas de consumo não eram distribuidas aos clientes, afinal era porque se pretendia apresentar um novo modelito… É um bocado pálido, mas estão de parabéns à mesma, afinal «Com energia contruimos futuro»!

6 comentários:

Jorge Saiete disse...

Nós na periferia já nos rendemos as malandrices da energia. Só a temos quando os manos da EDM assim decidem, afinal "Cahora Bassa é nossa, então decidimos nós"

Quanto ao roubo da energia no grande maputo, queria alertar que se rouba nas mesmas prporções da periferia, pois essa coisa de malandragem não tem status, area de residencia, etc. malandro é malandro, que o diga a EDM

Ximbitane disse...

Heheheeh, estou plenamente de acordo, Saiete, por isso no post digo que o roubo de energia "deve, em principio, ser o mais reduzido possivel". Hutakuhine?

Chacate Joaquim disse...

Cobertura fraca, energia sem qualidade tudo por causa de quem consome fora do controlo da EDM! Não sei se isso é verdade... tenho muitas dúvidas Ximbi.

Vejam essa de inspensão obrigatória de viaturas, (objectivo-reduzir os assidentes)! hiswona leswi? há burla organizada aqui porque os carros que fazem acidentes estão em perfeitas condições mecânicas, nós é que conduzimos bébados, drogados, sem carta de condução etc.

O que eu sei é que, nesses projectos de extênsão da rede e seu melhoramento ya guiwa male, e as masões vão aumentando em Tchumeni brothers

Julio Mutisse disse...

Hehehe, eu quando chego a casa já sei... ficar com lanterna na mão: infalivelmente entre as 19.30 e as 20.30 há sempre um corte por 10/20/30 minutos hehehehe

Ximbitane disse...

Também tenho as minhas reticiencias, Chacate. Mas se é o que eles alegam "fazer mais como"?

Ximbitane disse...

Creio que vou ter que seguir o teu exemplo, Mutisse. So que isso vai impedir-me de ver as gralhas dos gingões de certas televisoes na hora do Tj