segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Estórias em Maputo (29)

Policia-ladrão, neca, matocozana, saltar a corda ou elástico, dançar xitsuketa, pimpar, cochê, papa-mamã, futebol, zhoto, cheia, bi-johnson, rolamento, carinhos de arame, nomes-terra, xtrês, berlindes, xinguerenguere, fisgas ou n’diokas … foram intrumentos ou brincadeiras de criança que marcaram gerações que, com nostalgia e pesar, não vêem os putos de hoje a imitarem-lhes brincadeiras tão divertidas, intrutivas e… de crianças.

As crianças de hoje não podem jogar bola nas ruas ou calçadas de Maputo tal como era nos times. Verdade é que jogar a bola na rua é um risco, mas, nem nos passeios nem quintais lá dos bairros é possivel. Se não é porque os passeios estão levantados, é porque a fossa rebentou. Se não é por essa razão, é porque os carros tanto estão no asfalto, no passeio como nos quintais e em números assustadores.

Os campinhos de futebol transformaram-se em dumbas. Os jardins públicos perderam o encanto : os seus parques apresentam esqueletos de baloiços ou de escorregas e transformaram-se em covis de marginais. A Feira, outro espaço de lazer infantil, guardou brinquedos cujos valores tornam-nos acessiveis para meninos com parentes com alguma posse.

As salas de cinema, que não davam espaço para a pirataria, sofreram mutações : templos religiosos ou centros culturais, em nada relembram a época em que todos gritavam, ao som do ruidoso, ritmado e emotivo bater do soalho, "Rússia, Rússia, Rússia…" ou "artista, artista, artista…". Ah, e no intervalo os pirulitos e os noguetes, adoçavam a festa. Ainda há dúvidas ? Já não há crianças à moda antiga !

12 comentários:

Dilman Mutisse disse...

realmente ja nao ha criancas a moda antiga....quer pelos factores que mecionaste quer por outros factores!!!

agora as criancas gostam de brincar com brinquedos mais modernos, falo de consoles, computadores, etc....
ou ficar em casa a assistir alguns filmes no dvd.....
ou comprar uma recarga para poder falar com o amigo que vive em duas ruas asseguir!!

ou pior dos casos querer namorar!!!!

Anónimo disse...

Os tempos mudaram mesmo...
Eu tento incutir nos meus filhos alguns dos valores e ensinamentos transmitidos pelos meus Pais, e um deles é que a criança deve ser criança, não deve ter pressa de crescer, existe a idade certa para cada coisa.
Eu e o meu marido costumamos fazer programas com os nossos filhos.
Ele ensina a jogar à bola e natação, eu ensino ginástica, basquetebol e andebol. Também jogamos diversos jogos com eles, só deixamos assistir a 1 hora de tv diária,um dos seus programas favoritos, alugamos dvds ou filmes apropriados para assistirmos em familia, as horas livres também são dedicadas à leitura, para isso, levamos-lhe à biblioteca todas as semanas - acreditamos que ler enriquece o vocabulário, a gramática e melhora a comunicação, para além de enriquecer a cultura/conhecimento geral -, mas também nos divertimos na cozinha, preparando guloseimas e as suas receitas favoritas.
Tentamos incutir nos nossos filhos o entusiasmo pelas coisas simples e naturais da vida, para que se tornem menos materialistas e mais humanistas.
De que vale a vida se não podemos fazer uma pequena diferença neste planeta ou na comunidade que nos rodeia?
E como se faz isto?
Os Pais devem por em prática os seus ensinamentos.
Maria Helena

Chauque disse...

recordar é viver , sem sombra de duvidas, eu sou dessa giração que não sei como se chama mas que brinquei com tudo desde policia ladrão ,zouto, etc, etc, até djoko -djoko(hahaha), so que o tempo muda não só a temperatura, agora ha uma giração que não sei como se chama estou a virar a cabeça a procura do nome, que esta de guerra com os pais porque quer playstation3,celular, net, nike, Bmw,escolas privadas, muita coisa, mas enfim é assim mesmo ainda vai mudar para o melhor pra os futuros da giração fina.

NB: a nova imagem do teu blog esta lindíssima, é só para vermos as mudanças do tempo

Ximbitane disse...

Heheheheh, Dilman, sera que as crianças gostam realmente desses brinquedos ou os pais entulham-nos porque nao tem tempo para deles cuidar? Contudo, isso em nada diminui o capricho dos miudos que tem com cada uma ultimamente!!!

Ximbitane disse...

Maria Helena, belos exemplos partilhas aqui conosco. Lamentavelmente o corre-corre que ha nesta vida nao permite que muitos pais tenham o devido cuidado com o seus filhos. Por outro lado a evoluçao tecnologica levou todas as brincadeiras para o lado material...

Ximbitane disse...

Hiiii, Chauque, voce brincava umas brincadeiras dos grandes hein? Grande malandro!

Dilman Mutisse disse...

ate que podes ter razao...
mas de acordo com a minha experiencias as criancas de hj preferem um bom jogo nos videos games do que ir jogar a bola por exemplo!!!
preferem um bom filme do que ir brincar a escondidas ou zhoto
preferem falar ao telefone muitas do que sair de casa e conversar com os amigos!!!

o pais ao verem esse tipo de viragem aproveitam-se da situaxao e entulham-lhes desses "brinquedos"

Ximbitane disse...

Dilman, no meu ponto de vista, para uma criança preferir um briquedo electronico a outras brincadeiras (que desconhece)é porque a isso foi acostumada. Criança que é criança, e nao um semi-adulto em corpo de criança, não perde a oportunidade de brincar como crianç desde que lhe seja dada oportunidade.



Bom, outros tempos

Anónimo disse...

A principal prioridade na minha vida são os meus filhos e o meu marido (o seu bem estar, saúde e os seus estudos), e por ordem decrescente os nossos Pais, Tios, primos, amigos, etc.
Se a casa está muito limpa e bem arrrumada, isso já deixou de ser prioridade, se tenho um carro luxuoso, tecnologia topo de gama, enfim, bens materiais, isso não é o mais importante.
Casas há muitas, bens materiais sempre podem ser adquiridos ou substituídos, agora os momentos que passamos com os nossos filhos e família, isso é algo que dinheiro nenhum compra, e são recordações que eles levam consigo através das suas vidas. Os filhos partirão, mas casas há muitas e esta sempre lá estará, não se pode limpar hoje, limpa-se amanha (acredite que nã sou desleixada), mas como disse, na vida é tudo uma questão de definirmos as prioridades certas.
Quando tenho que tratar de algo que envolva a família, faço-o, nem que para isso tenha de dormir menos horas, faço sempre questão de arranjar tempo para os meus. Os meus filhos e marido nunca se poderão queixar que alguma vez estive ausente das suas vidas.
Os melhores momentos da minha vida são os que passei com os que mais amo.
Quando era muito jovem, pensava de forma diferente.
Maria Helena

Ximbitane disse...

Não restam duvidas que es uma mãe e esposa extremosa, Maria Helena. Também dou tudo pela minha familia. Os meus filhos são o meu maior tesouro e estou consciente que o seu brilho so pode ter origem no polimento que hoje dou neles.

Mas quantos mais tem essa inquietação para com estes momentos que nenhum dinheiro do mundo podera pagar?

Abdul Karim disse...

Mana,

Estou precisar de ti, para te candidatares.

Seleccao Nacional.

Ximbitane disse...

Hehehehehe, Karim. Candidatar-me à selecção nacional? So se for para cozinheira!