sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

A criança d'hoje (1)

"Não sou criança!"

Criança! A quem se refere esta designação? Quantos pseudo-adultos recusam esta apelação? Porquê criança se as meninas já têm os seios empinados e as ancas arredondadas? Porquê criança se os meninos têm barba incipiente e voz grossa? Criança é todo o ser humano com menos de dezoito anos, diz a Convenção sobre os Direitos da Criança, excepto se a lei nacional convecionar o contrário.

A infância é o período que vai desde o nascimento até aproximadamente o décimo-primeiro ano de vida de uma pessoa. É um período de grande desenvolvimento físico, marcado pelo gradual crescimento da altura e do peso da criança - especialmente nos primeiros três anos de vida e durante a puberdade. Mais do que isto, é um período onde o ser humano desenvolve-se psicologicamente, envolvendo graduais mudanças no comportamento da pessoa e na aquisição das bases de sua personalidade.

Os pais possuem um papel fundamental no desenvolvimento psicológico da criança, além de serem os responsáveis pela sustentação dela. Uma das principais preocupações dos pais é ajudar a criança em desenvolvimento a crescer normalmente ou seja com a ausência de anormalidades físicas e/ou psicológicas, que são consideradas anormais em toda sociedade e cultura. A outra preocupação é com as habilidades ou traços, como escrever e saber ler, que são essenciais para a vida de uma pessoa dentro de uma sociedade.

Todas as crianças possuem algumas necessidades físico-psicológicas que precisam ser cumpridas e atendidas para que a criança cresça normalmente. As necessidades psicológicas da criança são determinadas pelas habilidades e pelos traços de personalidade que os pais esperam que seu filho desenvolva. Algumas destas são incentivadas em toda sociedade, outras apenas em certas culturas. Todas as crianças possuem certas necessidades psicológicas - como sentir-se amadas e queridas pelos pais.

Espera-se mais responsabilidade e maturidade da criança quando esta passa a ir à escola regularmente a partir dos seis ou sete anos de idade. As crianças passam a frequentar regularmente um lugar onde regras existem, que devem ser cumpridas e onde os padrões de comportamento não mudam de um dia para o outro.

A principal necessidade física da criança é a alimentação, da qual as crianças são totalmente dependentes dos adultos nos primeiros anos de vida. Outras necessidades físicas importantes são limpeza e higiene, vestuário adequado e um abrigo. Espaço também é importante para o exercício de jogos e brincadeiras. Além disso, a criança também depende dos adultos quanto ao aprendizado de bons hábitos de comportamento, tanto à sociedade que o cerca quanto a si mesma - mantendo uma higiene adequada, por exemplo, lavando as mãos antes de comer, não comer nada que tenha caído no chão, escovar os dentes diariamente, etc.

Hoje, mais do que nunca, fala-se da necessidade de deixar um planeta melhor para os nossos filhos, e esquece-se da urgência de deixarmos filhos melhores educados, compassivos, responsáveis para esse mesmo planeta. Por um lado, reporta-se muitos casos de pedofilia, de rapto e de roubos, perpetrados por ou contra a crianças. Por outro lado, dentro de casa, há situações conflituosas e não só a gerir sobre o uso do telemóvel, o lazer, a mesada, a forma de vestir e de comer, as amizades, entre outros. Como agir? Proponho uma série de temas que nos levarão a reflectir na criança de hoje, os adultos do amanhã!

2 comentários:

megat disse...

Hi!! Your blog are very ingenius and nice. I hope follow my blog.

X!mb!t@nE disse...

Hi... and thanks