terça-feira, 7 de abril de 2009

Penteado perigoso

Recentemente desloquei-me, com certa urgência, a um salão de cabelereiro para desmanchar tranças e lavar o cabelo. Logo, tratou-se de um local ao qual não sou cliente assidua com a particularidade de ser unissexo, designação engraçada pelo facto de servir homens e mulheres.

Enquanto esperava que chegasse a minha vez, tive especial cuidado em reparar nos homens que lá estavam ou se dirigiam. A chegada, estava um jovem a fazer um corte com figuras geométricas que exigia algum traquejo do barbeiro e o trabalho final foi espectacular!

Logo de seguida, sentou-se na cadeira da barbearia, um petiz dos seus 5 anos acompanhado pela irmã de aproximadamente 8 anos. Pela aparência da cabeleira do miúdo este parecia-me ter “tinha”. Zum e vrum, em poucos instantes o miúdo ficou completamente careca, o que deixou evidente a primeira imprensão.

Mal o barbeiro varrer a sujeira feita pelos clientes anteriores, entrou na berlinda um senhor de raça branca com alguns fios de cabelo branco. Zum, vrum, aos poucos o cabelo do senhor começou a ser aparado ao seu gosto e... trás, o senhor manda um grito!

Curiosos e aflitos, todos viramo-nos para ver e perceber o que se estava a passar: uma borbulha ou mesmo pele, um pouco mais abaixo da orelha tinha sido esfolada e estava a sangrar. Aflito, o senhor apenas quis um penso rápido para estancar o sangue que escorria.

Mulher prevenida vale por..., abri a minha sacola e saquei um penso para o socorrer. Entretanto, antes de pôr o penso, o barbeiro molhou um pedaço de algodão, usado para retirar verniz, embebeu-o em alcool e passou no ferimento do preocupado cliente que não mugiu e nem tugiu.

De relance olhei para o tal alcool: nem de longe se sentia aquela fragrância forte, com o agravante de ser colorido! O penteado do cliente foi finalizado, o trabalho pago e o barbeiro pegou no mesmo pedaço de algodão já usado, o embebeu com mais um pouco de alcool e limpou a máquina. Pronto, estava esterlizado para o próximo cliente!

A minha urgência perdeu sentido! Retirei-me do salão alegando indisposição pois já era minha vez. Ah, é verdade, eis Tabela de preços da barbearia do referido salão: corte simples: 20,00Mt; corte especial: 45,00Mt; punk: 30,00Mt e juba: 10,00Mt. Agora, Pare e Pense, vale a pena correr o risco de ser contaminado por um preço tão baixo?

8 comentários:

SHIRANGANO disse...

Eish...que situação!
Evidentemente que não vale a pena correr o risco de ser contaminado por um preço tão baixo e por nenhum outro preço - pese embora existam pessoas que não olham para os meios qdo o intuito em poupar os seus bolsos dum provavel "saque". Mas nos como clientes dificilmente saberemos se a maquina foi ou não esterlizada. A sua sorte foi assistir ao filme ao vivo e a cores.
Isto eh para dizer que a responsabilidade não parte somente de nos, eh necessario que o barbeiro seja uma pessoa idonea. Mas infelizmente as poucas vergonhas e neglegencias no pais são filhos (justificadas) da pobreza.

Qto a esse tal alcool, ha quem me garantiu que o mesmo foi alterado e coloriram porque haviam individuos que misturavam com sumo e consumia. Era mais barato e a pancada era maior comparado com a cerveja e outras bebidas alcoolicas.

Felix da Esperança disse...

Olha Ximbitane, por mim nao devias ter desistido porque depois punham-te o álcool que mataria todo tipo de microorganismos que pulululam por ai... Ate porque um corte pra nao seria nada mau... fui

X!mb!t@nE disse...

Bebiam? Poxa, essa parte eu nao conhecia, Shir

X!mb!t@nE disse...

Felix, nao quero acreditar que es dos que dizem + vamos la sem camisa porque eu estou limpo +, tudo porque somente aparentas bom estado fisico?

Amigo, homem prevenido vale por dois!

Anónimo disse...

Xim, mais uma coisa bastante importante e complexa que trazes. nao sei se sera possiveil esterilizar (que se consegue por exposicao de um instrumento a temperatura acima de 100 gruas por mais de trinta minutos) uma maquina de barbear daquelas que conhecemos, pode-se e desinfectar, com alcool por exemplo mas, a desinfeccao nao destroi virus! E esta? Acrescente ai pincas, aquelas maquinetas que usam para tirar cuticulas, maquinas para tatoo, e essas coisas todas que constavam dos primeiros planos de prevencao do VIH e que sumiram...Emidio Gune

Reflectindo disse...

Xim, como podes te lembrar, por exemplo no Imensis, sempre levantei este impacto de coisas como esta na dissiminacão de HIV/SIDA. Entretanto, acho que isto, assim como os "enfermeiros" ambulantes não interessa a ninguém, por isso nunca há debate sério sobre isto. Será porquê?

X!mb!t@nE disse...

Gune, avancas com mais uma das minhas preocupacoes, perigos da manicure e pedicure.

X!mb!t@nE disse...

E porque haveriam de interessar, Reflectindo? Eles estao bem, tem barbeiros top gama, vao aos melhores hospitais e nos? Devemo-nos eh preocupar connosco mesmo alertarmos o maior numero possivel de pessoas sobre esse perigo.

Veja que na mente de muita gente o virus do Sida so se transmite pela via do sexo, o que eh um grande erro