quinta-feira, 24 de abril de 2008

Mulheres d'armas (1)

No distrito do Dondo, província de Sofala, mulheres vulneraveis e viúvas da associação FOTINE, procuram mercado para escoar a sua produção de mandioca. Produzida em 6 hectares, a associação apoiada pelo INAS e pela direcção distrital da agricultura, prevê colher 50 toneladas deste tubérculo, resistente à seca e de alto valor nutritivo.

Numa altura em que se olha para a mandioca como a alternativa para o elevado custo do trigo, essencial para a produção do pão, é de estranhar que tanta produção ainda não tenha mercado garantido nas panificadoras nacionais desde o momento em que ainda são estacas.

Fonte: TVM

6 comentários:

Jorge Saiete disse...

Algo de estranhar mesmo! Mas de mandioca começamos a falar agora. E da jatropha? Há pessoas que se lançaram no cultivo da jatroptha a partir de 2006 em alguns distritos de Niassa e não só. Neste momento andam com ataques de nervos porque de mercado para a sua produção nem se fala. Já viu?
Agora, mandioca se estivessemos na minha terra, Inhambane, fariamos rali. Abraço

ximbitane disse...

Sem duvida! No caso da jatropha creio que as coisas nao foram claras, foi so o ministro promotor da jatropha cair e despencou tudo o resto.

Mas da mandioca? Caramba, pah! O pao custa os olhos da cara. O povo come pao todos os dias! Quantas vezes nao comi uma fatia de pao para deixa-la para os petizes?

Isto é que é "suicidar" um povo!

JOSÉ disse...

Amiga, importa-se de espreitar o meu blogue e ler " Coisas de que não me importa "? Alinha?
Um abraço,
José

Bayano Valy disse...

a mim nada me espanta. aliás, essa é uma das características deste governo. galvanizam o povo e nunca estão lá na hora da verdade. o problema que se coloca é que temos problemas estruturais muito sérios. o nosso produto acaba sendo vendido nas bandas do malawi porquê? será que os camponeses conseguem mais dinheiro lá? será que preferem que moçambicanos passem mal de fome? será que têm estradas dentro de moçambique por onde os comerciantes passariam para buscar e comprar os seus produtos?

ximbitane disse...

Oh José, aguarde-me, despertou a minha curiosidade. Ai venho, agora se alinho ou nao...

ximbitane disse...

Bayano, sempre com o dedo na ferida, nao é? Bom, estou plenamente de acordo consigo. Mas para que se fazem promessas que nao se vao cumprir?

A minha avo, que ja foi uma grande machambeira, sobre a venda dos produtos que ela produz(ia) diz o seguinte:

"Agora eu semeio apenas para o meu consumo, porque esse Governo e mesmo voces (netos e filhos) ja nao ca vem buscar o suor do meu trabalho alegando dificuldades de transporte e tempo. E como ja nao ha Oliveiras para eu vos mandar a madioca, a tangerina e os cocos, contentar-se-ao com o que encontrarem ou com o que eu trouxer quando vier a cidade grande. E nao pensem que vou trazer quantidades industriais, apenas trarei o que as minhas forças o permitem"!