quarta-feira, 2 de abril de 2008

Porquê?

Porque me pontapeias, esbofeteias e pisas assim?
Porque tenho menos força física do que tu?
Porque não reajo as tuas demonstrações selvagens de força?
Porque tenho menos valor como ser humano?
Porquê? Porque sou apenas mulher?

Porque já não sou a mulher esbelta do passado?
Porque sou um farrapo de jogar na sarjeta?
Porque hoje, no teu ponto de vista, já de nada sirvo?
Porque usaste, abusaste e cansaste?
Porquê? Porque apenas sou apenas mulher?

Porque não me libertas?
Porque não me deixas andar com minhas próprias pernas?
Porque achas que não sou capaz?
Porque tens medo do meu triunfo?
Porquê? Porque somente sou apenas mulher?

Porque insistes em magoar-me, humilhar-me e insultar-me?
Porque me despes do meu ser mulher?
Porque me feres e cada vez mais fundo?
Porque só assim te sentes macho?
Porquê? Porque simplesmente sou apenas mulher?

Porque me tratas como uma cadela sarnenta?
Porque trago no corpo as marcas dos últimos bofetões?
Porque não respondes às minhas interrogações?
Porque não me deves satisfações por seres homem?
Porquê? Porque unicamente sou apenas mulher?

8 comentários:

OFICINA PONTO E VIRGULA disse...

Esses porques transformaram-me em porque. Nao sei porque os homens humilham mulheres?
Nao sei porque.....cheio de porques.
Acho que nao e a fisica e nem o presente e nem e nem.
A resposta em nos e os outros. Nao em eu e outros

OFICINA PONTO E VIRGULA disse...

Se calhar o porque esta no ser mulher. Talvez mudar para homem, como aconteceu nos EUAs, uma mulher que tinha feito operacao para mudar do sexo para ser homem, hoje anunciou-se na TV e varios meios de comunicacao social que esta gravida...quer dizer o homem gravido...permita-me catafunhar a lingua camoniana ou de Camoes.

Actualizarei a informacao sobre o fenomeno social, porque hoje o Ziquismo e seu fenomeno assim como a informacao dos EUAs deixou-me arrepiado.

ximbitane disse...

Gostaria de ter a opiniao de mais homens e porque nao de mulheres também?

A violencia domestica nao morra longe. E nossa companheira diaria!

Quantas vezes a vizinha do lado aos berros pediu socorro e ninguem nada fez? Com quantas marcas de bofetoes se apresentou a minha empregada e dessas vezes todas se recusou a fazer queixa do marido?

Porquë?

OFICINA PONTO E VIRGULA disse...

Epa, esta mal isso, a tua empregada tambem. Eu pensei que fosse so da minha prima que leva bofetoes com o marido.

Mas, calma a mulher conhece mais o homem do que ao contrario. E dadiva e honra.

Entao farei o possivel de transformar os seus e meus porques para uma pergunta de partida e trazer hipoteses. Se calhar esses podem nos ajudar.

OFICINA PONTO E VIRGULA disse...

a musica da Lizha James desabafos, fala sobre essa violencia. Estou a escutar agora a escrever e muito militancia e criativa.

Gostei e gosto de escutar.

Reflectindo disse...

O que vale queixar-se se depois mandam a ela a voltar a casa e falar bem com o marido?

E recorrendo aos seus familiares ainda se dirá que é porque ela não cumpriu as ordens do patrão, como se consideram os marido? Sim dito que ele levou bofetadas porque pediu.

Mas sem sombra de dúvidas a solucão passa pelo acordar da mulher. A mulher tem que passar a se unir na luta contra a violência dos homens. As educadas, as profissionais que comecem a agir em defesa da mulher.

Nós homens temos que reflectir profundamente pelo que fazemos

OFICINA PONTO E VIRGULA disse...

A lucidez do debate, vem do Reflectindo que ajudou-me a recorder e a reflector da seguinte questão “E recorrendo aos seus familiares ainda se dirá que é porque ela não cumpriu as ordens do patrão, como se consideram os marido?” aqui está o patrão que torna-se fanfarão na discriminação. Se o casamento é emprego, um acordo social, para dar e nào receber. Existirá um subordinado neste acordo. Daí que alguns homens confundem, empregando suas parceiras dentro de casa.

Recordei-me da palavra que ouvi de lá de Nampula, alguém dizia assim, seu patrão não voltou do serviço…a querer dizer marido. Assim nas brincadeirinhas aplicamos na seriedade.

A minha de Cariben, dizia para o namorado, Hi my boss…tem muitos significados.

Abraços

ximbitane disse...

Muito bem! Realmente o estancamento da violencia domestica passa pelo "despertar da mulher" e pelo apoio que toda uma sociedade presta a mesma, senao vejamos:

- uma mulher esbofeteiada e pontapeiada dirigi-se a esquadra para fazer queixa do marido e depois e ela mesma quem deve levar a intimaçao ao tal. Como reage este?

- uma outra mulher, cansada das pancadas, retorna a casa da sua familia e esta por seu turno leva de volta a referida mulher a lar conjugal. Que recepçao espera por esta mulher?

- entre consentir e calar e falar e levar, qual das duas opçoes escolhera a mulher?